Archive for the ‘Toyota’ Category

Toyota celebra 60 anos de atividades no Brasil

Operações começaram com a montagem do utilitário Bandeirantetoyota Etios brasilO ano de 2018 é muito especial para a Toyota do Brasil, pois marca o sexagésimo aniversário da empresa no País. Ao longo dessa trajetória, a empresa participou do desenvolvimento industrial e econômico brasileiro e se orgulha dos grandes investimentos feitos em sua operação local.

“Quando penso na trajetória da Toyota no Brasil desde o início, me sinto orgulhoso da nossa Família Toyota, responsável por essa história de sucesso neste grandioso País. Ao comemorarmos 60 anos, nossa matriz no Japão está de olho no futuro, por isso, nossa principal mensagem neste momento é ‘Reinventando o Futuro’. A Toyota quer ser protagonista da transformação que a indústria automotiva está passando. Novas tecnologias ambientalmente responsáveis, como o sistema híbrido presente no Prius, são apenas o primeiro passo e tenho certeza que o Brasil terá um papel importante em nosso futuro”, celebra Steve St.Angelo, CEO da Toyota para a América Latina e Caribe e Chairman da Toyota do Brasil e Argentina.

Atualmente, são quatro fábricas nas cidades paulistas de Indaiatuba, Sorocaba, Porto Feliz e São Bernardo do Campo, cidade também que abriga um Centro de Pesquisa Aplicada e um Centro de Design. Além disso, são três centros de distribuição de veículos em Guaíba (RS), Vitória (ES) e Suape (PE), um centro de distribuição de peças em Votorantim (SP), um escritório de representação em Brasília (DF) e mais de 5.800 colaboradores.

Com o tema “Reinventando o Futuro”, a Toyota pretende celebrar esses 60 anos de Brasil olhando para frente. Neste ano, a marca trabalha em grandes projetos, sendo o mais importante deles o lançamento do Yaris, modelo que se encaixará entre o compacto Etios e o sedã médio Corolla no portfólio da empresa no Brasil, com início de vendas previsto para o segundo semestre de 2018.

História
A Toyota iniciou suas operações no Brasil em 23 de janeiro de 1958, com a instalação de um escritório no centro da cidade de São Paulo. Em dezembro desse mesmo ano, também em São Paulo, inaugurou sua primeira linha de montagem, começando desta maneira suas atividades como fabricante de veículos no País.

Cinco meses mais tarde, a Toyota lançou o primeiro veículo Land Cruiser, na modalidade CKD (Complete Knock-Down), que recebeu o nome de Bandeirante. Em 1961, a Toyota adquiriu um terreno em São Bernardo do Campo (SP), onde instalou a primeira unidade industrial da Toyota fora do Japão. E, a partir de 1962, passou a fabricar o modelo Bandeirante nacional, que durante 40 anos se posicionou como referência no mercado de utilitários.

Em outubro de 1999, a Toyota do Brasil celebrou a produção de 100 mil unidades do utilitário. Em novembro de 2001, com o encerramento da produção da linha Bandeirante, a unidade de São Bernardo do Campo passou a fabricar autopeças. Com a compra de um novo terreno de 1,5 milhão de metros quadrados na cidade de Indaiatuba, no interior do Estado de São Paulo, e com o posterior investimento de US$ 150 milhões, a Toyota do Brasil iniciou, em 1996, a construção de sua segunda fábrica no País, destinada à produção do Corolla, que teve início em setembro de 1998. Dois anos mais tarde foram investidos outros US$ 300 milhões para a modernização e ampliação estrutural da fábrica.

Este novo aporte marcou o início da produção do Novo Corolla, a partir de junho de 2002. Em março de 2017, a unidade fabril comemorou a marca de 1 milhão de Corollas produzidos no Brasil, reflexo do sucesso absoluto do sedã médio mais vendido do País.

Outro passo importante para o crescimento da Toyota no Brasil foi a inauguração do Centro de Distribuição de Guaíba, na Grande Porto Alegre, em março de 2005.

A instalação tornou-se o portal das operações logísticas da Toyota entre o Brasil e a Argentina, para recebimento dos utilitários Hilux e SW4 e de peças de reposição produzidas na planta de Zárate (Argentina), por via rodoviária. Ocupando 2,5 mil metros quadrados de área construída, em um terreno de 58 mil metros quadrados, o Centro de Guaíba, além de receber e distribuir os veículos e peças produzidos em Zárate para todo território nacional, executa as operações de checagem e ajuste de montagem, para que estes se adaptem à legislação brasileira.

Expansão
Em agosto de 2012, mais um marco para a empresa no País foi a inauguração de sua terceira unidade fabril, desta vez em Sorocaba (SP), responsável pela produção do compacto Etios em suas versões hatchback e sedã. Fruto de investimento inicial de US$ 600 milhões, a unidade é um marco na operação brasileira, pois reúne atributos das plantas mais modernas da Toyota em todo o mundo.

A habilidade dos mais de 1.900 colaboradores da unidade sorocabana permitiu à Toyota realizar melhorias profundas na família Etios. Foram 14 mudanças no produto, desde o seu lançamento, em setembro de 2012, tornando o compacto da marca um sucesso de vendas. No ano passado, o modelo ultrapassou pela primeira vez em sua história a casa das 70 mil unidades vendidas (hatchback e sedã).

Nesta curta história, a unidade que foi inaugurada para produzir 74 mil veículos por ano, foi expandida a partir de janeiro de 2015 e hoje possui capacidade para fabricar 108 mil unidades anualmente. Além disso, está recebendo investimentos adicionais de R$ 1 bilhão para receber equipamentos para a produção do Yaris.

Em 2013, foi lançado o Prius, primeiro automóvel híbrido de produção em massa do mundo, que chegou ao mercado brasileiro com a missão de disseminar o avanço da tecnologia híbrida no País. Desde então, ele se tornou líder isolado em seu segmento, com vendas totais de 3.504 unidades desde seu lançamento.

Em dezembro de 2015, a empresa inaugurou um novo centro de distribuição de veículos, localizado próximo à área portuária de Suape, região metropolitana de Recife (PE). Com investimento inicial de R$ 2,4 milhões e área total de 23 mil metros quadrados, o centro tem capacidade para receber cerca de 40 mil unidades por ano e contribuiu para aprimorar a operação logística da empresa na região Nordeste, atendendo de forma ainda mais eficiente os clientes daquela região.

SBC Reborn
Em fevereiro de 2015, a Toyota deu início ao projeto “São Bernardo Reborn”. Dividido em três fases, a iniciativa, que teve um aporte total de R$ 70 milhões, tem como principal objetivo a revitalização da planta de São Bernardo do Campo (SP). A primeira etapa marcou a implantação do terceiro turno no setor de forjaria da planta, que passou a produzir peças para abastecer a vindoura fábrica de motores em Porto Feliz (SP), além da transferência da sede administrativa da Toyota de São Paulo para o ABC paulista.

A segunda etapa, realizada em agosto de 2016, consistiu na inauguração do primeiro Centro de Pesquisa Aplicada da marca na América Latina, concebido para integrar atividades relacionadas à pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e fornecedores. Ali, foram alocados os departamentos de Engenharia, Compras, Regulamentação Veicular e Qualidade Assegurada, permitindo maior interação e sinergia entre as áreas para constituição de futuros projetos. Nas novas instalações foi construído, ainda, um centro de design de produto, que já trabalhou, por exemplo, nas mudanças de desenho do atual Etios.

Em agosto de 2017, a terceira etapa do projeto foi concluída com a inauguração do Centro de Visitas da montadora, um dos mais tecnológicos da empresa em todo o mundo. Concebido para oferecer aos participantes uma experiência de imersão ao universo Toyota, além de abrir as portas da empresa para os mais diversos públicos da região do ABC e do Brasil, o Centro de Visitas leva os participantes a uma viagem pela história da empresa, seu passado, presente e futuro, destacando as atividades mais importantes.

O local atenderá, a partir do final de janeiro deste ano, uma lista de espera de pedidos universitários. Até o início do segundo semestre, ocorrerá a abertura de inscrições ao público em geral, por meio de um hotsite, que será divulgado posteriormente. A partir do final de fevereiro, o Centro de Visitas fará ainda parte do Programa de Turismo Industrial de São Bernardo do Campo, desenvolvido pela prefeitura da cidade.

Consolidação da operação
Em maio de 2016, a empresa inaugurou sua fábrica de motores na cidade de Porto Feliz (SP), responsável por produzir os modernos, eficientes e duráveis propulsores Dual VVT-i 1.3L e 1.5L, de quatro cilindros, flex fuel e gasolina, que equipam o compacto Etios comercializado no Brasil e em diversos países da América Latina.

A unidade, que recebeu investimentos da ordem de R$ 580 milhões e emprega aproximadamente 430 colaboradores, possui a mais avançada e inovadora tecnologia de processos de produção, além de deter elevado grau de automação industrial, congregando máquinas de alta precisão dentro de cada estágio da linha de montagem.

Neste curto período de existência, Porto Feliz já conta com um feito importante: em abril de 2017, menos de um ano de sua abertura, a planta bateu a marca de 100 mil unidades produzidas de motores 1.3L e 1.5L do Etios.

Em setembro do ano passado, a Toyota firmou compromisso de investir mais R$ 600 milhões com o objetivo de ampliar esta planta para a fabricação de propulsores para outros automóveis da marca produzidos no País a partir do segundo semestre de 2019.

Além disso, em 2016 a Toyota do Brasil alcançou sua melhor colocação no ranking nacional de vendas e a maior participação de mercado em toda a sua história no País, terminando aquele ano na 5ª posição do mercado.

A linha atual de produtos Toyota vendida no Brasil é composta pelo compacto Etios nas versões hatchback e sedã, pelo sedã médio Corolla, pela Hilux e SW4 e pelos modelos importados do Japão: RAV4, Prius e Camry. A linha Lexus, marca de luxo da Toyota, é vendida no Brasil por meio dos modelos NX300, RX350, CT200h e ES350.
Fonte: Alternativa

Anúncios

Toyota paralisa operações nas fábricas do Japão devido ao terremoto de Kumamoto

Fábricas das subisidiárias Daihatsu e Hino também serão paralisadas na próxima semana

toyotaA Toyota Motor Corp. informou neste domingo (17) que suspenderá as operações em suas fábricas de montagem de veículos em todo o Japão, começando na segunda-feira, já que seus fornecedores no sul do país tiveram suas fábricas afetadas pelo terremoto que aconteceu na semana passada em Kumamoto.

A Toyota divulgou que as fábricas afetadas incluem sua fábrica de montagem para a marca Lexus a cerca de 150 km ao norte de Kumamoto, juntamente com as fábricas montadoras de suas marcas da Toyota, Daihatsu e da marca de caminhões Hino. Inicialmente, a suspensão se realizará até o dia 23 de abril.

A partir do dia 18, a fábrica da Toyota Motor Kyushu em Miyata (Fukuoka) será paralisada. A partir do dia 19, as fábricas em Takaoka, Tsutsumi, Tahara e Motomachi em Aichi e as fábricas em Inabe (Mie), Fujimatsu em Kariya (Aichi), e Higashifuji em Susono (Shizuoka).

A fábrica da Hino Motors em Hamura (Tóquio) também não funcionará a partir do dia 19.

Já a fábrica da Daihatsu em Otokuni-gun (Kyoto) vai parar a partir do dia 20, e no dia 22 a montadora da Toyota em Isawa-gun (Iwate) e Kurokawa-gun (Miyagi) também vão paralisar as atividades.

Embora nenhuma das suas fábricas tenha tido grandes danos devido aos tremores, a montadora disse que estava passando dificuldades para seguir a produção devido à escassez de peças após o dano relatado em seus fornecedores na região de Kumamoto.
Fonte: Alternativa

Com 1 veículo vendido a cada 3 segundos, Toyota se mantém na liderança em 2015

toyota-2015A Toyota continuou sendo a montadora que mais vende veículos no mundo durante os nove primeiros meses de 2015, com cerca de 7,5 milhões de unidades vendidas – uma média de 1 veículo a cada 3 segundos – ultrapassando as vendas das rivais General Motors e Volkswagen.

As vendas da globais da Toyota nos três primeiros trimestres do ano totalizaram 7.498 milhões de unidades, uma queda de 1,5% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com dados divulgados na segunda-feira.

No mesmo período, a alemã Volkswagen vendeu cerca de 7,43 milhões de veículos, e a americana GM vendeu cerca de 7,2 milhões. Ambas as montadoras anunciaram seus resultados no início do mês.

Entre janeiro e junho, a Volkswagen ultrapassou a Toyota no volume de vendas pela primeira vez, mas recuou no terceiro trimestre.

A GM ficou no topo das vendas até o ano 2008, quando a Toyota assumiu a primeira colocação. Em 2011, a GM voltou ao topo após a montadora japonesa interromper suas operações no Japão devido ao terremoto e tsunami, mas voltou a ser ultrapassada pela Toyota no ano seguinte.
Fonte: IPC Digital

Visando aumentar salários, Toyota não pedirá descontos a fornecedores

toyota-linha
A Toyota anunciou que não irá requerer descontos de fornecedores novamente este ano, visando incentivar pequenas e médias empresas a aumentar os salários de seus funcionários.

A cada seis meses, a Toyota negocia os preços de peças de cerca de 450 fornecedores diretos, incluindo a Denso e outras empresas de grande porte. Em cada negociação, a montadora conseguia um desconto médio de 1% a 1,5%, nos últimos anos.

Em outubro passado, após prever lucro operacional recorde, a Toyota decidiu pela primeira vez em não pressionar os fornecedores para novos descontos. Nas negociações de abril próximo, a empresa anunciou que manterá os preços estáveis por mais seis meses.
Fonte: IPC Digital

Sindicado de trabalhadores da Toyota pede aumento salarial de ¥6,000

Toyota no Japão
O sindicato de trabalhadores da Toyota anunciou que pretende solicitar um aumento de ¥6,000 no salário base mensal dos trabalhadores da empresa. As negociações salariais com a montadora serão feitas na primavera.

A Toyota deverá atingir um recorde de ¥2,5 trilhões de lucro operacional no atual ano fiscal, que termina no dia 31 de março. O sindicato alega que o pedido de aumento no salário é justificado pelo bom desempenho da montadora.

Nas negociações salariais do ano passado, o sindicato exigiu um aumento de ¥4,000 no salário base mensal, mas a empresa só concordou em pagar ¥2,700.
Fonte: IPC Digital

Toyota troca robôs por funcionários no Japão

Iniciativa busca aumentar habilidade dos funcionários e encontrar novas maneiras de melhorar as linhas de produção

Fábrica da Toyota no JapãoUma boa notícia para milhares de trabalhadores do ramo automobilístico, a fábrica mais antiga da Toyota no Japão está remando contra a maré atual das montadoras mundiais, já que a empresa está trocando as máquinas por funcionários, seguindo o caminho natural da maioria das das indústrias ao redor do mundo.

A Toyota quer incentivar seus funcionários, para que eles possam desenvolver novas habilidades e descobrir novas maneiras de melhorar o processo de produção e as linhas de montagem.

"Precisamos voltar ao básico para nos tornarmos mais sólidos, para lapidar nossas habilidades manuais e desenvolvê-las. Quando eu era um novato, os mais experientes eram chamados de Kamisama (Deus, para os japoneses) e eles podiam fazer tudo [na fábrica]", disse Mitsuru Kawai, funcionário veterano e responsável pelo programa de "humanização" das fábricas.

O CEO da companhia, Akio Toyoda, mudou a postura da montadora que estava no crescimento para a qualidade e eficiência, depois do recall envolvendo o acionamento de airbag da linha Hilux, Rav4 e SW4.
Fonte: IPC Digital

Toyota abre inscrições para a próxima turma do curso técnico de mecânica

Alunos podem optar pelo trabalho em uma outra área dentro das revendas da empresa

Curso técnico de mecânica da ToyotaJovens brasileiros no Japão que buscam uma área profissional para o futuro já podem se inscrever para a próxima turma do curso técnico de mecânica automolística do Colégio da Toyota, em Nagoya.

Estão abertas 20 vagas. As inscrições são até o mês de maio e as provas de seleção acontecem em junho.

Centenas de jovens brasileiros já estudaram aqui no Toyota Technical College Nagoya e se formaram técnicos mecânicos automotivos.

Na maioria regressaram ao Brasil e estão empregados em concessionárias da marca.

Faz 15 anos que o curso é aplicado a jovens brasileiros. Não é um ensino gratuito. Custa 566 mil ienes, que os alunos selecionados devem pagar em duas parcelas.

A estrutura da escola, o nível do ensino, as aulas em português, e a grande possibilidade de sair daqui já com emprego garantido no Brasil, são atrativos aos jovens futuros técnicos mecânicos.

¨Dentro de um ano espero juntar o gás que a gente obteve aqui no curso e retornar no Brasil…trabalhar no caso lá, no Brasil¨, afirma Henry Hideyuki Nishi para o JPTV.

¨As aulas práticas depende da matéria né.., retirar depois colocar de novo..,no caso da elétrica cada aluno pegou um carro e colocou um defeito. Exige muita dedicação não só aqui na escola quanto em casa…minha intenção é me formar e ir trabalhar como técnico ou consultor de serviço lá no Brasil numa concessionária¨, diz Rafael Nasu Moreira.

Ano passado o volume de inscrições ficou abaixo da média e foram selecionados 11 alunos que atualmente frequentam o curso.

Inclusive duas garotas entre os rapazes dessa 15ª turma, que terão formatura já no próximo mês de agosto.

Dividido em aulas teóricas e práticas o curso de mecânica automobilística tem duração de um ano em período integral. Os candidatos a uma vaga devem ter idade entre 16 a 26 anos e revelar a intenção de retornar ao Brasil ao concluir os estudos.

Isto porque o objetivo da escola é preparar a mão de obra técnica para a rede de concessionárias Toyota do Brasil.

A garantia de emprego depende muito do empenho e dedicação do aluno nos estudos e claro, da região escolhida para trabalhar lá no Brasil.

Além da profissão de técnico mecânico os alunos podem agora também optar pelo trabalho em uma outra área dentro das revendas da Toyota.

¨Agosto do ano passado eu estive no Brasil para fazer um treinamento, de consultor de serviço, que seria mais uma ramificação dentro da concessionária…então a partir dessa turma temos mais essa opção ao aluno…Mas tem ainda bastante pessoas, que vejam o curso como uma oportunidade de trabalho, uma profissão¨, recomenda o instrutor Adalberto Missunaga.

Interessados no curso técnico de mecânica automobilística da Toyota podem agendar uma visita ao colégio.

Informações pelo site www.toyota-tcn.ac.jp ou direto com os instrutores em portugues pelo telefone 090-8334-3997.
Fonte: IPC Digital

Toyota dá maior aumento salarial em 21 anos no Japão

Medida atende a um pedido do governo para fortalecer a economia através da partilha dos crescentes lucros com os funcionários

Toyota: companhia aumentará seu piso salarial mensal para funcionários em 2.700 ienes em média, ou cerca de 0,8% do salário mensal totalA Toyota Motor disse que dará o maior aumento salarial em 21 anos a seus trabalhadores baseados no Japão no ano que se inicia em abril, atendendo a um pedido do governo para fortalecer a economia através da partilha dos crescentes lucros com os funcionários.

A Toyota aumentará seu piso salarial mensal para funcionários em 2.700 ienes (26,17 dólares) em média, ou cerca de 0,8 por cento do salário mensal total, marcando o primeiro aumento nas bases de pagamento em seis anos, mas ficando aquém das demandas do sindicato de um aumento de 4.000 ienes.

Muitos dos principais conglomerados industriais do Japão anunciaram os resultados das negociações anuais sobre salários nesta quarta-feira, em meio à pressão do primeiro-ministro Shinzo Abe por aumentos generosos que poderiam impulsionar os gastos domésticos, ajudando a tirar a terceira maior economia do mundo de duas décadas de deflação.

Incluindo um pagamento por senioridade de 7.300 ienes, a Toyota está concedendo aos funcionários o maior aumento mensal desde 1993. Quando considerado o pagamento anual médio de bônus de 2,44 milhões de ienes, o aumento total nas remunerações para o ano é cerca de 7,6 por cento maior que o do ano anterior.

Yasunobu Aihara, presidente da Confederação de Sindicatos dos Trabalhadores Automotivos do Japão, disse que vê os aumentos como um passo significativo para tirar a economia da deflação.

"Esperamos que isso se espalhe amplamente pela indústria automotiva", disse ele a repórteres.
Fonte: Exame com Reuters

Toyota aumenta meta de vendas no mercado interno em 2013

Novos modelos da montadora estão superando as vendas do ano passado.

Toyota aumenta meta de vendas no mercado interno em 2013A Toyota Motor Corp pretende vender cerca de 1,5 milhões de veículos no Japão este ano, cerca de 50.000 a mais do que previsto anteriormente graças a grande demanda por carros híbridos.

O modelo mais novo do sedã Crown, lançado no final do ano passado, e do Aqua híbrido compacto têm superado as expectativas de vendas. Outra aposta da montadora é o Lexus IS recentemente reformulado, enquanto uma versão híbrida do Corolla será lançado em agosto.

As vendas domésticas atingiu 1,69 milhões de unidades em 2012, estimulado por subsídios para carros ecológicos. O programa de subsídio criado no ano passado, e a perspectiva econômica permanece indefinida. Mas a Toyota vê os novos modelos ajudando nas vendas para superar a meta anterior.

A meta da montadora de 1,4 milhões de unidades foi atualizado no mês passado para 1,45 milhões com a liberação fiscal em 2012. As exportações para a América do Norte e em mercados emergentes também têm sido sólidos, levando a empresa a atualizar seus planos de produção nacional para 3,1 milhões de veículos em 2013.
Fonte: IPC Digital

Toyota mantém liderança mundial em 2013

Companha japonesa supera em vendas Volkswagen e General Motors

ToyotaA Toyota vendeu 2,43 milhões de veículos nos três primeiros meses do ano, número que a converte na primeira fabricante do mundo acima da General Motors (2,36 milhões) e Volkswagen (2,27 milhões), informou a Associated Press. No entanto, as distâncias foram encurtadas, porque as vendas da gigante japonesa caiu 2,2% interanual, enquanto as da GM e da Volkswagen subiram 3,6% e 5,1% respectivamente.

No ano passado, a Toyota vendeu 9,7 milhões de veículos, batendo a GM (9,29 milhões) e Volkswagen (9,1 milhões). Apesar da ratificação de sua liderança, um porta-voz da empresa japonesa disse que não a satisfaz apenas o sonho de ser a número um do mundo, mas sim, fabricar bons automóveis.

A Toyota recuperou o trono como a maior vendedora de veículos em todo o mundo no ano passado, depois de perder em 2011, após o tsunami que devastou o nordeste do Japão em março.

A GM reinou a nível mundial durante setenta anos até 2008, quando foi ultrapassada pela companhia japonesa. Embora ainda ocupe o primeiro lugar, a Toyota tem de recuperar suas vendas na China, o maior mercado do mundo onde o sentimento anti-japonês alimentado por uma disputa territorial, têm diminuído consideravelmente a demanda por veículos japoneses.
Fonte: IPC Digital

O Nihon - Curiosidades sobre o Japão

Passagens aéreas, pacotes turísticos, visto japonês, venda Japan Rail Pass

Guia para viver no Japão

Informações sobre a vida cotidiana no Japão dos japoneses e dos estrangeiros que vivem no país.

Passagem aérea para o Japão, Tóquio, Nagoya ou Osaka

Passagens aéreas, pacotes de turismo, seguro viagem, reserva em hotel, visto japonês, venda Japan Rail Pass

Viagem para o Japão

Passagem aérea e pacote de turismo para o Japão

Vaga no Japão

Vagas e notícias do Japão

Japan Rail Pass - JRP

Passagens aéreas, pacotes turísticos, visto japonês, venda Japan Rail Pass

Visto japonês: nissei, sansei, yonsei, cônjuges e turismo

Como tirar visto japonês - contato@vistojapones.com.br - www.vistojapones.com.br

Trabalho no Japão

Passagens aéreas, pacotes turísticos, visto japonês, venda Japan Rail Pass

Empreiteiras no Japão

Emprego - passagem aérea - tradução - visto para o Japão.

Emprego no Japão em 2018

Passagens aéreas, pacotes turísticos, visto japonês, venda Japan Rail Pass

Aeroportos de todo o mundo

Informações sobre os principais aeroportos e companhias aéreas

Informações sobre empregos no Japão

Passagens aéreas, pacotes turísticos, visto japonês, venda Japan Rail Pass

Passagem Aérea para o Japão - Narita, Nagoya e Osaka

Passagens aéreas, pacotes turísticos, visto japonês, venda Japan Rail Pass

Pacote de turismo para o Japão e para o Oriente

Passagens aéreas, pacotes turísticos, visto japonês, venda Japan Rail Pass