Nissan pode ter 1º prejuízo trimestral desde 2009, dizem fontes

Além da queda nas vendas, as paralisações na produção causadas também podem reduzir os lucros

nissan-logo
A Nissan Motor pode reportar seu primeiro prejuízo trimestral em mais de uma década por causa da queda nas vendas, disseram fontes familiarizadas com a empresa, aumentando a pressão sobre os esforços para reconstruir a montadora depois da saída de Carlos Ghosn.

Os lucros em deterioração ressaltam os desafios enfrentados pela Nissan, que está voltando atrás em muitas das estratégias expansionistas defendidas pelo ex-presidente-executivo Ghosn, cortando empregos, locais de produção e ofertas de produtos para economizar dinheiro e garantir sua sobrevivência.

Além da queda nas vendas, as paralisações na produção causadas pelo surto de coronavírus na China também podem reduzir os lucros.

Três funcionários da segunda maior montadora do Japão disseram à Reuters que antecipam uma divulgação de resultados ruins, com um deles chamando os números de “desanimadores”.

Dois dos funcionários alertaram que existe a possibilidade de um prejuízo operacional, que seria o primeiro prejuízo trimestral desde o período que terminou em março de 2009.

A Nissan disse que não poderia comentar sobre seus resultados financeiros antes da divulgação oficial.

A empresa deve reportar lucro operacional de 48,6 bilhões de ienes (442,5 milhões de dólares) no trimestre encerrado em dezembro, menos da metade dos 103 bilhões de ienes do ano passado, de acordo com pesquisa da SmartEstimate com três analistas, que revisaram suas previsões em janeiro.

No entanto, essas previsões foram feitas antes da divulgação dos números de vendas de veículos de dezembro, em 30 de janeiro, que mostram que as vendas no terceiro trimestre caíram 11% em relação ao ano anterior, segundo cálculos da Reuters. Essa é a maior queda trimestral da atual crise de vendas que começou há dois anos.

Esse declínio nas vendas levou um analista de ações do Japão a cancelar sua previsão anterior e também alertou que a Nissan poderá ter um prejuízo.

“Será uma questão de saber se haverá lucro ou prejuízo. Para o trimestre, um prejuízo é uma possibilidade”, disse ele, recusando-se a ser identificado, pois sua previsão não foi atualizada para refletir sua visão mais recente.
Fonte: Alternativa com Reuters

Produções paralisadas na China por causa do coronavírus afetam fornecimento de eletrônicos

A China monta eletrônicos em grande âmbito como smartphones, consoles de games, servidores e eletrodomésticos e os envia a mercados em todo o mundo

produções paralisadas na China
Governos chineses locais estão pedindo às empresas que mantenham seus funcionários em casa após o período de feriado do Ano Novo Lunar, visto que o surto do novo coronavírus se espalha, aumentando a possibilidade da produção paralisada interromper o fornecimento global de smartphones, computadores e outros eletrônicos.

O governo chinês já estendeu o feriado até 13 de fevereiro, o qual terminaria na quinta-feira passada, 30 de janeiro.

Entretanto, pelo menos 25 províncias e principais cidades, incluindo Pequim e Xangai, pediram às empresas que mantenham seus funcionários em casa por mais tempo. O novo coronavírus 2019-nCoV deixou mais de 12 mil pessoas doentes e causou a morte de pelo menos 300 na China continental.

A China monta eletrônicos em grande âmbito como smartphones, consoles de games, servidores e eletrodomésticos e os envia a mercados em todo o mundo.

Fechamentos prolongados de fábricas poderiam ameaçar o envio desses materiais. Em particular, a interrupção afeta o lançamento antecipado da Apple de um modelo de iPhone mais barato, cujo envio estava previsto para começar no fim de fevereiro.

A cidade de Pequim emitiu um aviso em 31 de janeiro pedindo às empresas que mantenham funcionários em casa até 9 de fevereiro. Companhias de energia elétrica, operadores de telecomunicações, instituições médicas e companhias farmacêuticas estão isentas do decreto.

Xangai e a província de Guangdong também pediram às empresas que estendessem o feriado até 9 de fevereiro.

A província de Hubei, onde fica o epicentro do surto, a cidade de Wuhan, pediu aos donos de negócios que continuassem fechados até 13 de fevereiro. Desde a noite de 1º de fevereiro, 25 das 31 cidades principais, províncias e regiões autônomas, estenderam o feriado.

Empresas japonesas como a Honda Motor e a Daikin Industries, as quais operam fábricas em Wuhan, decidiram reiniciar o trabalho após o dia 14. O efeito será profundo se as operações paralisadas se espalharem além da província de Hubei.

A fornecedora da Apple, a Foxconn Techonology, a maior fabricante de dispositivos eletrônicos do mundo, tem cerca de 70% de seus patrimônios fixos, como fábricas, na China, com cada local empregando de 700 mil a 1 milhão de trabalhadores.

Além de uma base de produção e desenvolvimento em Shenzhen, a gigante da tecnologia tem uma fábrica em Zhengzhou, na província de Hehan, que é chamada de a maior base de montagem de iPhone do mundo.

O efeito poderia oscilar para o setor automotivo do Japão. O país importou autopeças totalizando cerca de 347 bilhões de ienes em 2018, de acordo com a Organização de Comércio Exterior do Japão.

A quantidade é 10 vezes maior em comparação aos números em 2002 e 2003 durante o surto da SARS (síndrome respiratória aguda grave).
Fonte: Portal Mie com Asia Nikkei

Rede de lámen Kourakuen anuncia fechamento de 51 lojas

A rede de restaurantes de lámen Kourakuen anunciou o fechamento de 51 lojas por queda nas vendas ocasionada pelo Tufão N19

lámen KourakuenA Kourakuen Holdings Corporation, que administra a rede de restaurantes de lámen Kourakuen, sofreu fortes impactos devido ao tufão de número19, que atingiu o Japão em outubro do ano passado.

Segundo a empresa, sua principal fábrica localizada em Koriyama (Fukushima), que produzia macarrão e sopas, foi afetada pelo tufão, o que causou o fechamento temporário de 244 lojas em Tohoku, Kanto e Koshin-etsu.

Devido a isso, as vendas do mês de outubro ficaram 30% abaixo da média.

Logo, para manter a estrutura da empresa e garantir mais lucro, a empresa decidiu, até o mês de abril deste ano, fechar 51 lojas, do total de 478 em todo o território nacional. O anúncio foi feito no início desta semana.

Dessas 51 lojas, 30 já foram fechadas no mês passado.

Segundo a empresa, o fechamento dessas lojas colaborará com a redução de despesas com propaganda e logística.
Fonte: Portal Mie com NHK News

Japão quer que trabalhadores se aposentem somente aos 70 ou 75 anos

O governo observou que os idosos estão altamente motivados para continuar trabalhando

trabalhar até os 70
O governo japonês pretende criar novas opções de idade para começar a receber a aposentadoria, sugerindo que muitas pessoas têm condições de trabalhar até os 70 ou 75 anos, informou a emissora TBS.

Na quinta-feira (19), o primeiro-ministro Shinzo Abe informou que seu governo vai enviar ao Parlamento no ano que vem um projeto de reforma da Previdência. Um dos itens da mudança diz que as empresas serão obrigadas a criar um ambiente favorável para que os funcionários possam trabalhar até os 70 ou 75 anos.

Nesse caso, haveria uma opção de aposentadoria a partir dos 75 anos, com aumento de 70% a 80% do valor do benefício mensal.

Por exemplo, uma pessoa que receberia ¥100 mil por mês se aposentando aos 60 anos, teria o valor aumentado para ¥170 mil ou ¥180 mil se optasse pela aposentadoria aos 75 anos.

O governo observou que os idosos são fisicamente mais saudáveis ​​que antigamente e que eles estão altamente motivados para continuar trabalhando.

Abe também planeja pedir às empresas que forneçam apoio aos funcionários aposentados para encontrar novos empregos, montar seus próprios negócios ou trabalhar como colaboradores.

Muitas empresas no Japão definiram a idade de 60 anos para a aposentadoria, mas os funcionários têm permissão legal para trabalhar até os 65 anos se desejarem e os empregadores são obrigados a recontratá-los.

Uma em cada três pessoas no Japão deverá ter 65 anos ou mais em 2025, mostraram dados do governo.

O Japão já introduziu uma série de medidas para compensar o déficit de mão de obra, como atrair mais estrangeiros e promover a participação das mulheres no mercado de trabalho.

Ainda assim, a previsão é de que o país enfrente uma escassez de 6,44 milhões de trabalhadores em 2030, de acordo com uma estimativa da Persol Research and Consulting e da Universidade Chuo.
Fonte: Alternativa

Taxa de desemprego sobe no Japão, mas ofertas de trabalho continuam altas

Os aumentos salariais permanecem fracos, segundo relatório do governo
taxa de desemprego
A taxa de desemprego no Japão subiu em setembro e a disponibilidade de emprego diminuiu, mostraram dados do governo nesta sexta-feira (1), mas as ofertas continuam altas, sugerindo que o mercado de trabalho com escassez de mão de obra pode estar atingindo seu pico.

O envelhecimento da população em declínio do Japão levou a um mercado de trabalho apertado. Mas os aumentos salariais permanecem fracos e as empresas têm receio de repassar mais de seus lucros aos funcionários devido à incerteza sobre as perspectivas econômicas.

Isso frustrou as esperanças dos formuladores de políticas de criar um impulso expansionista na economia lenta, onde salários mais altos poderiam aumentam os gastos dos consumidores e, finalmente, gerar inflação.

A taxa de desemprego ajustada sazonalmente subiu para 2,4%, em comparação com a previsão mediana dos economistas de 2,3%, mostraram dados do Ministério de Assuntos Internos e Comunicações.

A taxa de desemprego era de 2,2% em julho e agosto, a menor desde 1992.

A oferta de emprego caiu para 1,57 por candidato em setembro, menor que a previsão mediana de 1,59, mostraram dados do Ministério do Trabalho, mas o índice continua alto.

O Banco do Japão (BOJ) manteve a política monetária estável na quinta-feira, como esperado, mas deu o sinal mais forte até o momento de que poderá cortar as taxas de juros no futuro próximo, ressaltando sua preocupação de que os riscos no exterior possam prejudicar a recuperação da frágil economia.

O presidente do BOJ, Haruhiko Kuroda, também disse que os salários não estão subindo muito, apesar do mercado de trabalho com escassez de mão de obra.

A desaceleração da demanda global e a guerra comercial EUA-China prejudicaram a economia japonesa, que depende das exportações, enquanto o aumento do imposto sobre vendas em outubro alimentou as preocupações de uma queda no consumo doméstico nos próximos meses.
Fonte: Alternativa com Reuters

Fábricas ao leste do Japão interrompem produção por alagamentos e falta de energia

Tufão causou danos em uma série de fábricas que produzem equipamentos eletrônicos

hagibis tufão
O supertufão de n° 19, que assolou a região leste do país, deixando dezenas de mortos, feridos e desaparecidos, também provocou danos na produção industrial em algumas regiões.

De acordo com um levantamento da emissora NHK, há fábricas alagadas, com problemas como falta de energia e equipamentos danificados. A produção foi interrompida em diversas cidades e a restauração poderá levar semanas em alguns casos.

Uma fábrica da empresa de dispositivos eletrônicos Alps Electric Co., que produz peças para automóveis, sofreu sérios danos na cidade de Iwaki (Fukushima). Houve alagementos e a falta de energia continua no local, impossibilitando a produção.

De acordo com a empresa, não é possível verificar as instalações pela falta de energia e não há previsão de restauração no momento.

Uma fábrica da empresa Taiyo Yuden, especializada em equipamentos de telecomunicação, também sofreu danos na cidade de Date (Fukushima). As instalações elétricas acabaram alagadas e as operações foram interrompidas. A empresa diz que a restauração deve levar pelo menos uma semana.

Outra empresa a relatar danos foi a Hirose Electric, que produz conectores para equipamentos eletrônicos. Uma fábrima em Koriyama, também em Fukushima, sofreu alagamentos e teve a produção interrompida. A empresa está verificando os danos e não há previsão de retorno.

Ainda em Koriyama, uma fábrica da empresa Anritsu, especializada em medições, também sofreu alagamentos e parou a produção. De acordo com as informações da empresa, o 1° andar que ficou alagado não guardava equipamentos de produção ou materiais e a restauração deve ser rápida.
Fonte: Alternativa

Japan Display estenderá fechamento de fábrica por causa das vendas fracas de iPhones

Extensão do período de fechamento de fábrica em Ishikawa se deve em parte às fracas vendas de iPhones da Apple

Japan Display.png
A Japan Display Inc. estenderá um fechamento de sua fábrica na área central do Japão, em parte devido às fracas vendas de iPhones da Apple, disse uma fonte da empresa na sexta-feira (13).

A fabricantes de painéis que passa por um momento difícil disse em junho que fecharia sua planta de Hakusan (Ishikawa) de julho a setembro por causa da fraca demanda da Apple para telas e competição feroz com outras fabricantes chinesas.

Inicialmente ela havia planejado decidir quando retomar a produção na planta até o fim de setembro.

A Japan Display concordou no mês passado em receber injeção de capital de até 80 bilhões de ienes (US$740 milhões) de um consórcio da Harvest Tech Investment Management da China e da Oasis Management de Hong Kong.

É provável que a fabricante decida o que fazer com a produção na planta após ouvir opiniões do grupo China-Hong Kong, assim como observar a demanda por modelos de iPhone.

Winston Lee, que lidera o consórcio e deve se juntar ao conselho da Japan Display, disse à agência de notícias Kyodo no fim do mês passado que a produção em massa da próxima geração de painéis eletroluminescentes orgânicos para smartphones na planta de Hakusan é uma das opções possíveis.
Fonte: Portal Mie com Mainichi

Toyota e Suzuki formam parceria de capital em meio a novos desafios

Montadoras lutam para acompanhar o crescimento vertiginoso no setor

presidentes da Toyota e da Suzuki
A Toyota e a Suzuki Motor formarão uma aliança de capital, disseram as montadoras japonesas nesta quarta-feira (28), com o objetivo de acelerar o desenvolvimento tecnológico e atender a mudanças radicais na indústria global de automóveis.

O acordo fará com que a Toyota pague cerca de 96 bilhões de ienes por uma participação de 4,94% na Suzuki, enquanto a Suzuki irá adquirir cerca de 48 bilhões de ienes em ações da Toyota.

A parceria destaca os desafios para as montadoras, que lutam para acompanhar o crescimento vertiginoso em uma indústria que foi transformada pela ascensão de veículos elétricos (EV) e autônomos.

As duas empresas disseram em 2016 que estavam explorando uma aliança, citando desafios tecnológicos e a necessidade de acompanhar a consolidação do setor. Elas anunciaram no início deste ano uma parceria para produzir veículos elétricos e carros compactos um para o outro.

As montadoras disseram em uma declaração conjunta que pretendiam superar novos desafios enfrentados pelo setor “construindo e aprofundando relacionamentos de cooperação em novos campos, continuando sendo concorrentes”.

A Toyota tem procurado expandir a escala na tecnologia de próxima geração e disse que este ano ofereceria acesso gratuito a patentes para motores EV e unidades de controle de potência. Ele acredita que essa mudança ajudaria a reduzir em até metade das despesas os componentes de veículos elétricos e híbridos expandidos nos Estados Unidos, China e Japão.

A Suzuki, especializada em carros compactos acessíveis, vinha lutando para acompanhar os enormes custos de investimento em pesquisa e desenvolvimento para funções de direção automatizada.
Fonte: Alternativa com Reuters

Associação Brasileira de Toyohashi busca candidatos para vaga de motorista de ônibus

Recrutamento faz parte do programa de apoio ao trabalho da entidade

motorista de bus
Estrangeiros residentes em Toyohashi (Aichi) podem se candidatar a uma vaga de motorista de ônibus na cidade. A organização sem fins lucrativos Associação Brasileira de Toyohashi (ABT) está fazendo o recrutamento de participantes, dentro de seu programa de apoio ao trabalho, segundo informe publicado no Facebook.

O programa visa residentes estrangeiros de Toyohashi que estejam com visto legal de trabalho; pessoas que desejam tirar habilitação profissional (nishu menkyo, para transporte coletivo de passageiros); aqueles que sabem ler e escrever kanjis (nível do chuugakkou) e atender clientes em japonês; pessoas que buscam realizar um sonho na cidade; mulheres também podem participar.

No dia 31 de agosto, às 19h, a ABT realizará uma reunião explicativa em sua sede.

E no dia 11 de setembro, 14h, será na Sala de Reunião do Ministério do Trabalho (prédio do Hello Work e Receita Federal, 6º andar, em frente ao Bombeiro).

Inscrições devem ser feitas até 28 de agosto, com o preenchimento de formulário específico para isso, frente e verso, e entregue na ABT via fax ou e-mail.

Após as inscrições e as reuniões explicativas já citadas, nos dias 31 de agosto e 11 de setembro, com a descrição do serviço e os requisitos constantes no contrato, virão outras fases desse processo.

Em setembro e outubro haverá orientação sobre como preencher o currículo e serão dadas as regras de etiqueta para obter um emprego efetivo, já visando as entrevistas com as empresas de ônibus.

Novembro virá a preparação. No informe, consta que a ABT dará suporte para a conquista da habilitação nishu menkyo, mas antes a pessoa terá que passar pelo exame psicotécnico e entrevista.

Entre dezembro de 2019 e janeiro de 2020 haverá a orientação e suporte para conseguir a habilitação, no caso daqueles que passarem na etapa anterior.

Autônomos não podem se inscrever. O programa da ABT não garante que o candidato será contratado como efetivo. A iniciativa tem apoio da Prefeitura de Toyohashi.

Inscrições até 28 de agosto
Informações: 0532-39-5591. E-mail: info@npoabt.jp
Fonte: Alternativa

Curso de assistência aos idosos para principiantes

Mais um curso para todos os estrangeiros residentes está sendo oferecido em Hamamatsu, província de Shizuoka
O Colégio Técnico de Hamamatsu juntamente com o Governo da Província de Shizuoka, está promovendo mais um curso para todos os estrangeiros residentes.

O curso de Assistência aos Idosos para Principiantes é gratuito e tem duração de 4 meses.

O período de inscrições inicia em 08 de julho e segue até 02 de agosto de 2019.

Há somente 12 vagas para o curso. Intérprete em português e creche gratuita para pessoas que têm filhos (idade até 5 anos) serão disponibilizados.

curso de assistência aos idosos para principiantes1

curso de assistência aos idosos para principiantes2curso de assistência aos idosos para principiantes3curso de assistência aos idosos para principiantes4Fonte: Portal Mie

O Nihon - Curiosidades sobre o Japão

Passagens aéreas, pacotes turísticos, visto japonês, venda Japan Rail Pass

Guia para viver no Japão

Informações sobre a vida cotidiana no Japão dos japoneses e dos estrangeiros que vivem no país.

Passagem aérea para o Japão, Tóquio, Nagoya ou Osaka

Passagens aéreas, pacotes de turismo, seguro viagem, reserva em hotel, visto japonês, venda Japan Rail Pass

Viagem para o Japão

Passagem aérea e pacote de turismo para o Japão

Vaga no Japão

Vagas e notícias do Japão

Japan Rail Pass - JRP

Passagens aéreas, pacotes turísticos, visto japonês, venda Japan Rail Pass

Visto japonês, nissei, sansei, yonsei, cônjuges e turismo

Como tirar visto japonês - contato@vistojapones.com.br - www.vistojapones.com.br

Trabalho no Japão

Passagens aéreas, pacotes turísticos, visto japonês, venda Japan Rail Pass

Empreiteiras no Japão

Emprego - passagem - tradução - visto para o Japão

Emprego no Japão

Passagens aéreas, pacotes turísticos, visto japonês, venda Japan Rail Pass

Aeroportos de todo o mundo

Informações sobre os principais aeroportos e companhias aéreas

Informações sobre empregos no Japão

Passagens aéreas, pacotes turísticos, visto japonês, venda Japan Rail Pass

Passagem Aérea para o Japão - Narita, Nagoya e Osaka

Passagens aéreas, pacotes turísticos, visto japonês, venda Japan Rail Pass

Pacote de turismo para o Japão e para o Oriente

Passagens aéreas, pacotes turísticos, visto japonês, venda Japan Rail Pass